Posts Marcados Multimídia

Sintel com legendas [HD]

“Sintel” is an independently produced short film, initiated by the Blender Foundation as a means to further improve and validate the free/open source 3D creation suite Blender. With initial funding provided by 1000s of donations via the internet community, it has again proven to be a viable development model for both open 3D technology as for independent animation film.
This 15 minute film has been realized in the studio of the Amsterdam Blender Institute, by an international team of artists and developers. In addition to that, several crucial technical and creative targets have been realized online, by developers and artists and teams all over the world.

www.sintel.org

Anúncios

, ,

1 comentário

iDroid – Google Android dual-boot em seu iPhone (guia definitivo)

Android é um sistema operacional mobile desenvolvido pelo Google™, baseado em Linux e totalmente aberto a desenvolvedores, concorrente direto ao iOS. Recentemente os desenvolvedores da Planetbeing iniciaram o desenvolvimento do iDroid, um projeto fantástico que permite portar o Android para o iPhone. Neste artigo vamos mostrar uma maneira bem didática de como instalar o iDroid no iPhone em dual-boot, permitindo você escolher qual sistema operacional deseja iniciar ao ligar o aparelho.

Status do projeto

iPhone 2g iPhone 3g iPhone 3Gs
OpeniBoot – 100% OpeniBoot – 100% OpeniBoot – 10%
CPU – 100% CPU – 100% CPU – 100%
WLAN – 100% WLAN – 100% WLAN – 0%
Bluetooth – 0% Audio – 100% Baseband – 0%
Audio – 100% (c/ bugs) NAND (8GB) – 100% Bluetooth – 0%
NAND – (4GB) 100% NAND (16GB) – 100% NAND (16GB) – 0%
NAND – (8GB) 100% NOR – 0% Audio – 0%
NAND – (16GB) 100% Multi-Touch – 100% GPS – 0%
Baseband – 80% (c/ bugs) Baseband – 50% GPU – 0%
ALS – 50% Tri-Band HSDPA LNA – 0% Acelelerometro – 0%
Accelerometer – 100% GPS – 30%
PMU – 0% ALS – 80% (necessita driver)
GPU – 60% (sem aceleração) Accelerometer – 100%
Bluetooth – 80% (necessita driver)
PMU – 0%
GPU – 0%
UMTS Transceiver – 0%
WEDGE baseband – 0%
Tritium PA-duplexers – 0%

Continue lendo: http://infohelp.org/dani[…]m-seu-iphone-guia-definitivo/

, , , , ,

Deixe um comentário

VLC 1.1 lançado

Este grande reprodutor multimídia multiplataforma alcança finalmente estabilidade suficiente para o VLC 1.1 ‘The Luggage’.

Confira as novidades e baixe em: http://www.videolan.org

Repositório Git: http://git.videolan.org/?p=vlc/vlc-1.1.git;a=tag;h=1.1.0

, , ,

1 comentário

O projeto GeeXboX anunciou o primeiro lançamento estável do Enna

O projeto GeeXboX anunciou o primeiro lançamento estável do Enna (versão 0.4.0), uma aplicação de centro de mídia open source. O Enna conta uma interface simples baseada nas “Enlightenment Foundations Libraries” e bibliotecas GeeXboX para multimídia (libplayer).

Confira os screenshots: http://enna.geexbox.org/screenshots.html

Nota de lançamento: http://gxben.wordpress.com/201[…]rst-public-enna-0-4-0-release/

Fonte: http://www.osnews.com/story/22[…]table_Enna_MediaCenter_Release

, ,

Deixe um comentário

Finalmente Songbird 1.4

A nova versão do player de código aberto Songbird vem com uma “plumagem” nova: Purple Rain. O complemento Lyric Master agora vem por padrão e o suporte a ripagem de CDs finalmente foi implementado.

Songbird

Para quem quiser uma instalação facilitada para Ubuntu/Debian, o site Getdeb disponibiliza pacotes os pacotes DEB dessa última versão:

http://www.getdeb.net/install/songbird/

Para outros acesse

http://www.getsongbird.com/

Para quem não baixou ainda está perdendo as funcionalidades deste excelente player cheio de novidades.

, , , ,

Deixe um comentário

Moonlight 2 disponível

O projeto Mono lançou o Moonlight 2, a implementação open source do Microsoft Silverlight. O Moonlight permite que conteúdo Silverlight rode em plataformas que não contam com um cliente Silverlight oficial, como Linux e Mac OS.
Esta versão 2 não está apenas lado-a-lado com o Silverlight 2, mas também implementa diversos aspectos do Silverlight 3, como pluggable pipeline, funções para facilitar animação, algumas características de databinding do XAML, entre outros.

Miguel de Icaza comentou em seu blog que o “motor Moonlight 2 consiste de 142000 linhas de código C/C++ e 320000 linhas de código C# (125000 linhas de código vierem dos controles Silverlight da Microsoft, que são open source). O Moonlight é contruído sob o runtime Mono 2.6, Cairo e Gtk+ e suporta Firefox no Linux.”

Post no blog: http://tirania.org/blog/archive/2009/Dec-17.html
Nota de lançamento: http://www.mono-project.com/news/archive/2009/Dec-17.html
Fonte: http://www.osnews.com/story/22631/Moonlight_2_Released_Patent_Deal_Extended_Beyond_Novell

, ,

Deixe um comentário

Driver alternativo e aberto Nouveau para nVidia no kernel 2.6.33

Depois de 3 anos fazendo engenharia reversa nos drivers de código fechado da nVidia, a equipo do Nouveau por fim conseguirá que este seja incluído no núcleo do Linux. O Fedora já inclui este driver e a Canonical está pensando em incluí-lo também no Ubuntu 10.04.

Mais detalhes: http://www.phoronix.com/scan.php?page=news_item&px=Nzc5NQ
Fonte: http://softlibre.barrapunto.com/softlibre/09/12/12/2247219.shtml

, ,

1 comentário

Exército francês se alinha à Mozilla contra a Microsoft

PARIS/SAN FRANCISCO (Reuters) – Um novo programa de email revelado pela Mozilla esta semana contém código proveniente de uma fonte incomum, as forças armadas francesas, que decidiram que o produto de fonte aberta era mais seguro que o Outlook, oferecido pela Microsoft.

A história de como o governo francês se envolveu com o movimento do software de código aberto começou seis anos atrás. As forças armadas francesas escolheram o software de fonte aberta depois de um debate interno no governo que começou em 2003 e culminou em uma diretiva promulgada em 6 de novembro de 2007 que dispunha que as agências do governo “procurassem a máxima independência tecnológica e comercial”.

Os militares descobriram que o projeto de fonte aberta adotado pela Mozilla permitia que a França instalasse extensões de segurança, enquanto o software fechado e exclusivo da Microsoft não admitia alterações.

“Começamos com um projeto militar, mas o generalizamos rapidamente”, disse o tenente-coronel Frederic Suel, do Ministério da Defesa, um dos encarregados do projeto.

A Gendameria Nacional, força policial francesa que na época integrava as forças armadas e cuidou do projeto, oferece parte do seu trabalho ao público sob o nome TrustedBird, e divide os créditos de marca com a Mozilla.

Leia o resto deste post »

, , ,

1 comentário

Songbird não inicia – Could not initialize GStreamer

Se seu player Songbird não inicia e apresenta uma mensagem como esta quando você tenta iniciá-lo pelo terminal:

Could not initialize GStreamer: Erro na varredura do registro , child terminated by signal

A solução está a dois comandos de você; Abra um terminal e faça o seguinte:

robersonfox@ubuntu:~$ sudo apt-get remove libvisual-0.4-plugins

Lembre-se que “robersonfox@ubuntu:~$” é o nome do prompt no meu terminal, você não deve escrevê-lo.
Em seguida localize-o em sua instalação, nos sistemas baseados no Debian ele fica em /usr/share/Songbird, passe o comando abaixo para ir até o subdiretório lib do diretório do Songbird.

robersonfox@ubuntu:~$ cd /usr/share/Songbird/lib

em seguida você deverá remover todos os arquivos com nome iniciado com libgs, você faz isto com o comando abaixo:

robersonfox@ubuntu:~$ sudo rm libgs*

Com este comando você estará apagando os arquivos abaixo

libgstaudio-0.10.so
libgstbase-0.10.so
libgstcdda-0.10.so
libgstcontroller-0.10.so
libgstdataprotocol-0.10.so
libgstfft-0.10.so
libgstinterfaces-0.10.so
libgstnet-0.10.so
libgstnetbuffer-0.10.so
libgstpbutils-0.10.so
libgstreamer-0.10.so
libgstriff-0.10.so
libgstrtp-0.10.so
libgstrtsp-0.10.so
libgstsdp-0.10.so
libgsttag-0.10.so
libgstvideo-0.10.so
Agora, caso você não queira fazer isto usando um terminal, veja abaixo como fazer este mesmo processo usando uma interface gráfica:Pressione a tecla ALT e F2 simultaneamente, um dialogo de execução abrir-se-a, escreva nele: gksu nautilus /usr/share/Songbird/lib
quando um dialogo de autorização surgir, informe sua senha, então o Nautilus será carregado, note que você já está dentro do diretório /usr/share/Songbird/lib, caso o diretório não exista, você terá uma mensagem de erro e cairá dentro do diretório Home do root, por isto, procure antes saber o diretório onde se encontra o Songbird.

Ainda no Nautilus pressione as teclas CTRL e F para iniciar uma pesquisa, escreva libgs no campo de pesquisa e pressione enter, em seguida selecione os arquivos que surgem e apague-os com a tecla delete do seu teclado após isto feche a janela.
Agora falta somente uma parte, remover o libvisual-0.4-plugins,
para isto faça o seguinte: Abra o Synaptic em Sistema >> Administração >> Synaptic, pressione CTRL e F e escreva libvisual-0.4-plugins, este comando pedirá para o Synaptic filtrar os pacotes instalados no seu sistema, escolha o libvisual-0.4-plugins, clique com o botão direito do mouse sobre ele e solicite a remoção, como mostrado na imagem acima, em seguida Clique em aplicar e você verá uma janela intitulada Resumo, nela pressione Aplicar, informe sua senha e após o processo você terá removido a biblioteca conflitante.

Abra seu Songbird e enjoy.

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Convertendo vídeos para FLV (any2flv)

As vezes é necessário enviar algum arquivo para algum site, talvez para o Youtube, ou sei lá, transformar um arquivo para o formato FLV para que possa ser tocado em um player Flash.
No Linux temos uma forma muito simples de se fazer isto, veja…Use o comando abaixo para converter o arquivo in.avi para saida.flv

mencoder in.avi -ofps 25 -o saida.flv -of lavf -oac mp3lame -lameopts abr:br=64 -srate 22050 -ovc lavc -lavcopts vcodec=flv:keyint=50:vbitrate=3143:mbd=2:mv0:trell:v4mv:cbp:last_pred=3 -vf scale=1024:768

Isto é o suficiente para que o arquivo seja convertido para o formato FLV, caso queira transformar um MPG basta substituir o in.avi pelo nome do arquivo.

Caso queira fazer um serviço mais detalhado, existe um software chamado flvtool que é uma ferramenta manipuladora para os arquivos de vídeo do Macromedia Flash (FLV). Este programa pode calcular uma quantidade de dados, inserir tags onMetaData, cortar os arquivos FLV, adiciona onCuePoint, mostra a estrutura do FLV e mostra as informações dos meta dados em um XML ou YAML.

Para baixar esta ferramenta visite este site:
http://rubyforge.org/projects/flvtool2/
Clique em Download e deixe o arquivo resultante no seu diretório home, este software é escrito em Ruby, como você deve ter percebido, principalmente por estar hospedado no RubyForge, e ele funciona tanto em Linux como em OS X e Windows.

Com os arquivos já extraídos em seu diretório home entre no diretório resultante da extração e passe os seguintes comandos em seu Ubuntu:

sudo apt-get install ruby
cd <diretório onde você extraiu os arquivo ex: /home/robersonfox/flvtool2-1.0.6/>

Informe sua senha para baixar o ruby, menos de dois megabytes.
Após a instalação passe ainda os seguintes comandos:

ruby setup.rb config
ruby setup.rb setup
sudo ruby setup.rb install

Este comando só deve ser aplicado se você estiver usando um sistema baseado em Unix/Linux/BSD.

em seguida e ainda no terminal passe o comando:

flvtool2 -UP out.flv

substitua out.flv pelo arquivo flv que você deseja analisar.

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

  • Follow Carl Roberson's on WordPress.com
  • Fallow me
  • Linux 20 Anos
  • Ubuntu LTS Trusty Tahr

    Lançamento da versão LTS do Ubuntu20 de abril de 2014
    Ubuntu LTS Trusty Tahr Chegou!!! http://www.ubuntu.com/download/desktop
  • Grafica Livre

  • O que estou lendo agora

  • Na minha estante me aguardando


    Literatura
  • Bookmark and Share